Processo de fabricação de liga de zinco : Processo envolvido na fabricação de ligas de zinco.

Introdução

A fabricação de ligas de zinco é um processo complexo e fundamental para diversas indústrias, como a automobilística, aeroespacial e de construção. Essas ligas são amplamente utilizadas devido às suas propriedades únicas, como alta resistência à corrosão, baixo ponto de fusão e excelente capacidade de moldagem. Neste glossário, iremos explorar em detalhes o processo de fabricação de ligas de zinco, desde a extração do minério até a obtenção do produto final.

Extração do minério de zinco

A primeira etapa do processo de fabricação de ligas de zinco é a extração do minério de zinco. O zinco é encontrado na natureza principalmente na forma de sulfetos, como a esfalerita. A extração do minério pode ser feita por diferentes métodos, sendo o mais comum a mineração subterrânea. Nesse método, túneis são escavados para acessar as jazidas de minério, que são então extraídas e transportadas para a próxima etapa do processo.

Beneficiamento do minério

Após a extração, o minério de zinco passa por um processo de beneficiamento para remover impurezas e aumentar sua concentração. Esse processo envolve a trituração do minério em partículas menores, seguida de flotação, onde bolhas de ar são introduzidas na suspensão do minério, fazendo com que as partículas de minério sejam separadas das impurezas. O concentrado de zinco resultante é então filtrado e seco, estando pronto para a próxima etapa do processo.

Refino do concentrado de zinco

O concentrado de zinco obtido no processo de beneficiamento passa por um refinamento para remover impurezas indesejadas e obter um produto de alta pureza. Esse refinamento é geralmente feito por meio de processos pirometalúrgicos ou hidrometalúrgicos. No processo pirometalúrgico, o concentrado de zinco é aquecido a altas temperaturas em fornos especiais, onde ocorre a volatilização de impurezas como o chumbo e o cádmio. Já no processo hidrometalúrgico, o concentrado de zinco é dissolvido em ácido sulfúrico, e as impurezas são separadas por meio de reações químicas.

Fusão do zinco refinado

Após o refinamento, o zinco é fundido em fornos especiais para obter a forma líquida. Essa fusão é realizada em temperaturas elevadas, geralmente acima de 400°C. Durante esse processo, é importante controlar a composição química da liga de zinco, adicionando outros elementos de liga, como alumínio, cobre e magnésio, para conferir propriedades específicas à liga.

Moldagem da liga de zinco

Uma vez obtida a liga líquida de zinco, ela pode ser moldada em diferentes formas, de acordo com as necessidades do produto final. Existem várias técnicas de moldagem disponíveis, como a fundição em molde de areia, a fundição por injeção e a fundição sob pressão. Cada técnica possui suas vantagens e desvantagens, e a escolha depende do tipo de peça desejada e das características da liga de zinco utilizada.

Resfriamento e solidificação

Após a moldagem, a liga de zinco é resfriada para que ocorra a solidificação e a formação da estrutura cristalina. O resfriamento pode ser feito de forma controlada, utilizando fornos especiais ou câmaras de resfriamento, ou de forma natural, deixando a peça esfriar em temperatura ambiente. Durante esse processo, é importante controlar a taxa de resfriamento para evitar a formação de defeitos, como porosidades e trincas.</